A FEIRA MAIS DOCE

Organizada anualmente pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Pelotas, a Fenadoce conta a trajeto histórico dos doces pelotenses e integra as etnias responsáveis pela cultura doceira na região. Criada em 1986, a feira tornou-se anual a partir de 1988 e é realizada no Centro de Eventos Fenadoce.

A feira apresenta ao público os doces certificados que possuem o Selo de Autenticidade: Pastel de Santa Clara, Ninho, Bem Casado, Olho de Sogra, Panela de Coco, Beijinho de Coco, Quindim, Amanteigado, Fatia de Braga, Camafeu, Trouxas de Amêndoas, Broinha de Coco, Queijadinha, Papo de Anjo e Doces Cristalizados.

Pelotas foi reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio material e imaterial do Brasil em 2018. A tradição doceira de Pelotas, que inclui a “Tradição Doceira da Região de Pelotas e Antiga Pelotas – Morro Redondo, Turuçu, Capão do Leão e Arroio do Padre”, também foi inserida no Livro de Registro do Patrimônio Imaterial, na categoria dos saberes (artigo 1ᵒ ,SS1ᵒ, inciso I, do Decreto 3.551/2000).

O reconhecimento aumentou ainda mais a importância da Fenadoce como uma feira que representa a cultura de Pelotas para todo o mundo através dos doces da região. Em 2019 a Fenadoce também entrou para o Calendário Oficial de Eventos de Rio Grande do Sul, sendo reconhecida pelo Governo do Estado.

  

Números Fenadoce 2019

  • 246 mil visitantes
  • 1,3 milhão de doces vendidos
  • 900 excursões
  • 45 mil alunos visitantes
  • Doces mais vendidos em 2019: Quindim, Bombom de Morango e Bem-Casado

História

Doces certificados